mais sobre mim


Sexta-feira, 22 de Junho de 2012
Quartos de Final

E já somos os primeiros de quatro... Faltam "chegar" mais 3! Vamos ver o que nos calha... Se a Espanha, se a França... Preferências? A Espanha... Já lhes fomos carrascos vezes sem conta, já os franceses... Já nos massacraram pilhas de vezes!

Quanto aos demais jogos, cujo vencedor não irá defrontar Portugal, pelo menos para já, no caso da Alemanha ou Grécia, tenho quase a certeza que a Grécia não se vai aguentar nas canetas. Inglaterra vs Itália, eu acho que os italianos vão sair a festejar com spaguetti al dente e que os ingleses vão afogar as mágoas para o pub! Há muito tempo que a Inglaterra não faz nada de fabuloso.

Por mim podiamos prosseguir com um Portugal vs Espanha e na final, para simplificar, podiamos calhar com os italianos... Que eu, os Alemães, não os quero ver nem por perto outra vez... Aguardo que alguém lhes ganhe por nós, mas os Gregos, certamente, não darão conta do recado!

Quanto ao jogo de ontem, cansámos os Checos, claramente! Depois subimos o ritmo de jogo. Os Checos deram luta e foram decaindo entre os 8 e os 15 minutos da segunda parte, a partir daí, o nosso único adversário foi a falta de sorte na concretização, mas contra grandes males grandes remédios e, para isso mesmo, temos o melhor jogador do mundo: Cristiano Ronaldo! O nosso magnífico CR7 é mesmo um exemplo de perfeição. Quando vemos a repetição das imagens "ao relanti", ele parece desenhado para um jogo de playstation ou assim, nem parece real de tão perfeito que é! O Cristiano, continuando neste pico de forma, leva-nos lá, ao pódio, ao primeiro lugar, de taça na mão! Os companheiros dele de selecção só têm de jogar com ele e para ele, que ele trata de fazer o que é esperado dele.

Não podemos esquecer o homem do leme, Paulo Bento, cujo simpatizo imenso, mesmo desde os tempos do Sporting! Força Paulo Bento, se tiveres de ser o primeiro a levar-nos à vitória num Europeu, nada pode deter os teus magníficos. Confia, que as injustiças têm limites e tu, já lidaste com muitas mesmo. A ordem e a justiça existem, por isso não te justifiques, não percas tempo... O que é teu, a ti virá!

Gosto muito de ver João Manuel Vieira Pinto ali no meio, acho que foi o único português que teve a coragem de dar ao arbitro no campeonato do mundo da Coreia o que ele merecia. Não o devia ter feito, é certo... Mas eu ainda sim, sinto-me tentada a dizer um tímido obrigado, em nome de todos nós, portugueses. Ele merecia mesmo que lhe fossem aos "fagotes", o bandido... 7 jogadores? 7? Mais um pouco e não podíamos continuar o jogo. E porquê? Porque crescíamos no jogo e ameaçávamos tirar o adversário de prova a cada momento, mesmo com menos elementos. Foi descarado... O mundo inteiro viu! Não interessa falar mais nisso, o que passou passou, e agora, aqui, em 2012, faz-se história. Desta vez vamos escrever um final feliz, de preferência na final, de quinas ao peito, taça erguida, e com A Portuguesa de Alfredo keil a soar! Vamos lutar por ver Portugal campeão da Europa!

sinto-me: Portugal
música: Alfredo Keil - A Portuguesa
publicado por Conventodaalma às 10:05
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 9 de Abril de 2011
Um novo mas nem por isso mais feliz país

Desde que aqui escrevi alguma coisa que o país mudou. É um local novo, como de costume, sem "governo", mas deita feita de forma assumida.

José Sócrates foi, de facto, igual a si mesmo. Ou estão com ele, ou estão contra ele; correcto! Mas penso que de certa forma, tanto José Sócrates, como muitos dentro do PS acharam que a oposição seria um bocadinho menos louca do que é.

Há uma esquisofrenia pelo poder, que não se incomodou nada em resultar no que resultou. ~inguém na oposição se preocupou, uma vez que fosse, com Portugal ou com os portugueses que os elegeram para Governar.

O que importava era terminar o "jogo do sempre em p´" e fazer cai Sócrates. Foi conseguido, sem dúvida. Mas a que preço? Um país nas condições de Portugal, sem Governo, cai nas garras das agências de rating que imediatamente nos colocam abaixo de "lixo". A nossa dívida Soberana (do Estado), torna-se cada vezes menos "boa", e ninguém está na disposição de comprar.

Tudo o que possamos manobrar, como seja vender activos para realizar liquidez, não serve de nada. Não temos ao dispor nenhuma quantia tão elevada que nos tire o pescoço das mão do FMI (Fundo Monetário Internacional).

Mário Soares, talvez por já ter aberto a porta a esses senhores uma vez, sabe que eles não são bons, não poupam ninguém e não são bem vindos.

Não consigo perceber a "sede" de FMI de tanta gente. É bem verdade que a memória de um país é tão vasta quanto a das pessoas que habitam nele, com consciência plena da realidade que as rodeia... E nesta caso, a memória colectiva não ajuda. Houve quem andasse a querer aquilo que ninguém quer... A intervenção do FMI!

E se nos anos 80 esta entidade chegou a um país pós revolução e com muito para "andar", hoje em dia chega a uma "sombra" daquilo que deveria ser o país, ao final de 35 anos de Democracia.

Não me vou render a facilitismos e perguntar se terá valido a pena. Mas muita gente terá essa questão em mente. Os tempos do estado Novo eram difíceis, mas os tempos da Democracia não se têm revelado muito mais fáceis. Será este o "país de Abril"? Isto por estarmos em Abril, a poucos dias de mais feriado que assinala a revolução dos cravos.

Recuso-me a acreditar que tenhamos falhado tão redondamente. E para quem perguntava se haveria mesmo "33% de malucos em Portugal", num Jornal diário eu respondo de bom grado... Sim, meu caro. Há até, arrisco dizer, bem mais do que isso; ou por acaso ainda não reparou que Cavaco Silva já vai no segundo mandato? Não se deu ainda conta que há quem pense votar em Passos Coelho? Pois... Se calhar há para cima de 60 e tantos por cento de malucos em Portugal. Se pensarmos bem, há ainda os que irão votar em Paulo Portas ou no Bloco de esquerda e no PCP... Eu seria capaz de arriscar que temos perto de 90% de malucos em Portugal. Os outros 10% são apenas políticos do pior, e da mais crassa incompetência.

O mal não estará nos Portugueses todos que vão às urnas, estará no lixo que se arrasta há anos e anos nos corredores do Parlamento, da Assembleia, nas sedes dos partidos e nos seus "cantinhos" ao longo país... Está nos compadrios e nos meninos e meninas que nunca tiveram nem por responsabilidade lavar uma banheira e são colocados em lugares "interessantes"; onde não fazem falta nenhuma! Por vezes caso é mais grave, são colocados em cargos ou oportunidades que requerem alguém competente.

Citando o "Estebês": "Vamos lá cambada, todos à molhada, que o maior é Portigal"!

E continua a depressão, a crise a arrogância às arrobas!

sinto-me: Nem vale a pena falar...
música: Mas quem será o pai da criança, eu sei lá, sei lá
publicado por Conventodaalma às 09:56
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Abril de 2010
Pobreza e Fome em Portugal

 

Quero partilhar convosco as palavras de José António Pinto, Assistente Social. Muitos de nós não imaginamos o que a vida nos pode maltratar... Na verdade, por muito que tente alertar consciências, não faço ideia do sofrimento que algumas pessoas enfrentam.

Já vivi muitas vidas, como costumo dizer, mas numa delas cheguei a tender telefonemas de pessoas que me falavam de pobreza e fome escondidas, e juro que cada vez que ouvi estas palavras o discurso marcou-me. Acho que é inevitável, quando nem que seja por algum tempo já se foi funcionário público a recibos verdes... Mais um dos subterfúgios para fazer de conta e não pagar sequer um subsídeo de desemprego quando já não se faz falta, e que a Administração Pública usa mais do que ninguém. Quando usado pela Administração Pública, este tipo de contratação devia ser elevado ao estatuto de crime! Alguns como eu têm a sorte de sair porque encontraram um novo emprego (ainda a crise não era o que é), já outros há que não é bem assim...

Mas não vou alongar-me mais... Aqui fica o que importa, basta clicar no link.

Saliento citando José Pinto:

  • Diz-se 'A culpa é deles, dos pobres'. Mas fome e pobreza são uma questão de violação dos Direitos Humanos, de não ter acesso a bens e serviços essenciais: casa, conforto, saúde, alimentação, segurança...
  • A pobreza envergonha-nos a todos: somos todos responsáveis.
  • Mostrar o Nokia ou ter parabólica é, para muitos, a única coisa que os puxa para cima. Vivem um paradoxo: não têm oportunidades de integração económica, mas a televisão diz-lhes que a identidade pessoal é construída através da posse. Há quem passe fome por causa da identidade positiva. Interiorizaram que carne e peixe é luxo, 'uma lata de atum e um ovo resolve'. Falta educação para a saúde.
  • As pessoas estão num percurso de perda: do emprego, da casa, da auto-estima. Derrapam até cair na valeta. É um ciclo.

A culpa não é "dos pobres", a culpa é de todos nós que podemos! Podem ter a vincada certeza disso mesmo. Não fazemos a nossa parte, falhámos todos parcialmente, não conseguimos criar um modelo de sociedade que pelo menos fosse tão boa quanto a dos caçadores recolectores... É triste não é?

Gostava também de focar que muita gente que viveu com dificuldade um dia não entende a necessidade de uma boa alimentação, e isso é triste. Carne e peixe não são luxos, comer bem é imprescindível. Não se deve educar nunca uma pessoa na boa de poupar na alimentação, já ensinar a não estragar é uma coisa completamente diferente. A saúde requer fruta, carne, peixe, legumes; e há que ensinar aos mais jovens que tudo é bom. Mas estes não comem decentemente porque não percebem, pior estão os que não comem como deve de ser porque não podem, nunca pderam ou deixaram de poder.

O ciclo vicioso da pobreza é uma espiral que a cada perda soma outra... Não vale a pena dissecar muito... Vai do perder o emprego/ ordenado, à casa, à família que se desfaz, aos amigos de quem se quer esconder, à auto-estima... Haja força de vontade que aguente tanto.

Muitos de nós gostavam de poder ajudar mais, e alguns já ajudámos, mas quando as portas através das quais prestamos ajuda se fecham... Resta pensar que de certeza que há uma boa razão para tudo nesta vida, e um dia perceberemos o porquê. Porque é que determinadas pessoas más nos podem impedir de fazer o bem... Mas este assunto era muito complexo... Nem vem ao caso para aqui. Tenho pena... Às vezes, nalguns casos, ajudar é tão simples, é que nem sequer é preciso doar bens ou capital, basta por conhecimentos ao serviços da comunidade, e não falo de cuidados médicos, falo de todos os outros apoios que muitos, infelizmente, nem sabem como requerer.

sinto-me: Impotente
música: Abril em Portugal (não podia vir + a calhar)
publicado por Conventodaalma às 14:05
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 5 de Março de 2010
As falsas modéstias e os recibos verdes

 

 

Mas porquê o espanto de Portugal ser, dos 28 países abrangidos pela estatística, na Europeia, o segundo que mais recorre ao Recibo Verde, mesmo atrás da Polónia, que fica em primeiro, nesta infeliz estatística?

O Estado é o pior exemplo desta calamidade social, onde trabalhadores por conta de outrem são vítimas da precariedade laboral e do abuso dos detentores dos meios e do capital? Eu sei que isto suou marxista leninista; mas infelizmente é o que é...

Aponta-se o dedo às PME's, diz-se que é porque se dificulta muito o despedimento no Código do Trabalho, e que estas usam estas modalidades menos bonitas para se protegerem... Mas eu e muito gante sabemos que não é bem assim. O Estado vive destes vergonhosos subterfugios, onde contrata supostos avençados, sem local nem horário de prestação de serviços... Não é essa a filosofia da avença? Mas só de faz de conta... Porque depois estes pseudo avençados estão lá como os outros trabalhadores todos, de facto e de direito, num horário completo, num local pré difinido, sujeitos às mesmas regras do jogo que todos os outros, mas desprotegidos!

É infame, no mínimo... Não há estabilidade laboral neste país. Ganha-se mal e vive-se de "mentiras", onde o maior "carrasco" é, muito provavelmente o Estado, pela quantidade de organismos e dimensão dos mesmos.

Para quando um travão em si mesmo, pergunta-se a sociedade... Mas o Estado teima em não responder, e a deixar que muitas vezes, pessoas cujas precariedade foi causada pelo próprio, fiquem no desemprego sem direito a qualquer compensação pecuniária; ou seja... Não há subsídeo para ninguém...

Para quem tem actividade aberta nestas circunstâncias, este é o maior medo no presente. Todos bem sabemos que há muita instabilidade e se houver lugar a despedimentos, quem não vínculos de efectividade está na lista de "voluntários" à dispensa, prontinhos a sair...

Aguarda-se por melhores dias... O Veneno está certo que virão!

sinto-me: Cunivente...
música: Qualquer coisa triste...
publicado por Conventodaalma às 10:29
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 11 de Junho de 2008
Já cá canta!

 

 

Desta vez sim, acredito! A República Checa era o adversário que mais me preocupava no caminho para os quartos de final... Aliás, já lá estamos!

Parece que sempre vamos conseguir evitar a Alemanha, não que isso me desse maiores dores de cabeça que a República Checa... Anda ela por ela! Qualquer das formas, a Alemanhã impõe sempre imenso respeito.

Apesar da crise nos combustíveis, e de quase não haver stock de gasóleo em Lisboa... Há imensos carros a apitar e a celebrar a vitória nacional! Bandeirolas e euforia pelo final do dia... Também merecemos, se não deprimimo-nos tanto que temo até que cheguemos a um ponto sem retorno!

Força Portugal! Daqui para a frente é que importa!

sinto-me: Um brinde à selecção
música: Abba - The Winner Takes it All
publicado por Conventodaalma às 18:57
link do post | comentar | favorito
|
2º Jogo para Portugal

 

Lá vamos nós para o nosso segundo jogo e se ganhar-mos podemos respirar de alívio, pois estamos automaticamente nos quartos de final; o que não deixa de ser um feito da selecção "das quinas"!

Não nos convinha nada ficar-mos a fazer contas pelos dedos, e à espera do jogo com a selecção anfitriã, apesar de ter perfeita noção que a República Checa é capaz de ser um adversário mais complicado que a própria Suiça, mesmo a jogar em casa e com a sua "claque" de apoio, nós também temos uma, e de peso... Composta por todos os nossos imigrantes, espalhados pelos diversos cantões.

Os bilhetes para ver Portugal, no mercado negro, estavam hoje de manhã nos 400€/ cada... E não sei se alguns aventureiros que foram até Genebra na tentativa de encontrar uma vaga num banco do estádio o conseguirão por menos que este valor, apesar do sentimento de confiança generalizado que sim.

Vamos lá a preparar o cerebro para sustos... Para evitar que o jogo não venha a ser para cardíacos.

Boa Sorte Portugal!

sinto-me: A apoiar Portugal
música: Queen - We Are the Champions
publicado por Conventodaalma às 16:25
link do post | comentar | favorito
|
pesquisar
 
posts recentes

Quartos de Final

Um novo mas nem por isso ...

Pobreza e Fome em Portuga...

As falsas modéstias e os ...

Já cá canta!

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
18
19
20
23
24
25
26
27
28
30
31
comentários recentes
E estamos tão perto da final !! Entre França e Esp...
já vi que tens um blog para lavar a roupa suja do ...
EU QUERO CONTRIBUIR COM 15.000 LTS DE GASOLINA!! A...
Alguém que sabe o que fala! Não é não preocupando ...
Realmente, eu sou sincero, estou farto, estou fart...
Posts mais comentados
1 comentário
subscrever feeds
tags

todas as tags