mais sobre mim


Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009
Contra o Veto do Presidente à proposta de lei da União de Facto

 

 

Detesto os "profetas da desgraça", em todos os campos e áreas. Tenho para mim que esta nova Lei teria simplificado e muito as coisas, mas também admito que teria "estragado" e muito o negócio dos casamentos.

O facto das pessoas em união de facto obterem o mesmo tipo de direitos que as casadas não é nenhum problema, muito pelo contrário. Quem não quer assumir compromissos e relacionamentos, não se coloca a si mesmo numa situação de união de facto! Abomino que o casamento seja um contracto civil assinado por ambas as partes intervenientes, onde só era suporto existir amor... Esse imagem destrói tudo o que há de belo no acto do casamento. O casamento deveria ser apenas um papel, e nada mais... Direitos, deveres e obrigações isso cada um que estipule na sua casa, e se quiser muito, afixe uma lista à porta.

Claro está que tudo o resto deveria estar pré definido na lei da União de Facto, que deveria substituir em tudo, menos no acto de celebração e união de duas pessoas, o casamento. Deveria ser instituído o regime de comunhão de adquiridos na mesma, tal como já o é caso os nubentes não se pronunciem, e só as pessoas que discordassem é que o deveriam ir alterar, de sua livre e espontânea vontade. Pensões e afins deveriam estar pré atribuídas por defeito à cara metade; uma vez que de outra forma ficam para o Estado.

Acho que era isto mesmo que a sociedade civil pretendia, e neste sentido o Governo até ia ao encontro das aspirações da mesma. Vetar esta lei, a meu ver, foi algo com um propósito eleitoralista, de marcar já trilhos diferentes dos do PS... Mas é tão feio isto ter partido do próprio Presidente da República, que me recuso a acreditar, apesar do que os factos apontam.

Esta proposta de lei agia de boa fé para com o cidadão, mostrando aquilo que o Estado tem de melhor, e que por vezes não se percepciona. O Estado não cego, surdo e mudo, como os três macaquinhas, nem sequer existe para punir e cobrar. Apesar de muitas vezes o Estado não estar à altura das suas obrigações para com o cidadão, nomeadamente no que concerne a subsídeos de desemprego, por exemplo, descurando muitos que se encontraram um dia na precariedade dos recibos verdes, e não poucas vezes ao abrigo de infracções do próprio Estado, não lhes dando qualquer apoio porque tinham actividade aberta; bem como no que diz respeito ao serviço nacional de saúde, ainda que universal e gratuito funciona mal... Mas o Estado é antes de mais e acima de tudo, uma Pessoa de bem, que age, ou deve agir, no sentido do cumprimento dos interesses do cidadão.

Não me parece que os interesses do cidadão tenham sido salvaguardados com este veto do nosso Presidente da República. A meu ver estes interesses não foram sequer tidos em conta. Muitos cidadãos, como eu, não concordam com a imagem do casamento enquanto um contracto civil entre duas pessoas... Isso é quase o mesmo que dizer que cada um de nós é fruto de um contracto com os nossos próprios pais que ninguém nos perguntou se queríamos assinar! Como é evidente um recém nascido não pode ser investido de tais "poderes", e não pode executar qualquer "façanha"; mas lá que é uma idiotice igual, é...

As coisas são muito simples, quem desejasse renegar ao estatudo da União de Facto, bastar-lhe-ia não evocar o mesmo... Para quê complicar? Se a Lei da União de Facto tivesse sido aprovada, todos estaríamos bem mais satisfeitos e felizes.

A instituição matrimónio não deixaria de existir enquanto celebração, e nesse sentido, acredito até, teríamos muito mais gente a celebrar o matrimónio, cujo estatuto jurídico já estaria salvaguardado na Lei. Sem ter que olhar para o casamento como uma "empresa", o que custa, para não dizer que até dói, muito mais gente estaría casada, e muito provavelmente até nasceriam mais bebés!

O casamento religioso, por exemplo, que para muitos não faz qualquer sentido, entre os quais me incluo, é que se calhar saia ainda mais a perder disto tudo... Se é que tal coisa ainda é possível! Ou então não... Com esta simplificação das coisas até haveria mais disponibilidade de ideias para ir até uma Igreja; porque não? Agora que penso nisso... Se calhar até era um "empurrão à coisa".

 

sinto-me: A ver fazer asneira... Irrita!
música: Dixie Cups - Chapel of Love
publicado por Conventodaalma às 10:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 15 de Junho de 2008
Sou camionista, sou o maior...

 

 

Em resultado do recente lock out, que nem sequer é permitido por lei, os preços subiram de um modo geral, incluindo os combustíveis. Obrigada meus caros camionistas, agora é mais difícil comprar "pão" lá para casa, para a família, e os combustíveis ainda estão mais altos; em suma, os vossos patrões ganham ainda mais e vocês, bem como o resto da população em geral, ficou mais pobre.

Voltamos à velha questão... Instrumentalização...

Para comprovar o que digo basta ir ao super mercado ou à bomba de gasolina. É caso para perguntar: - "Estão felizes caros camionistas?"... Espero que sim, sobretudo ao final do mês quando o ordenado der para pagar ainda menos despesas...

Podemos ainda agradecer ao PSD por mais esta... Já que o mentor da causa está ligado ao aparelho social democrata há mais de 30 anos, e contou necessáriamente com o apoio deste. Por si, meu caro social democrata, todos os portugueses estão mais pobres. Que lhe posso dizer? Que não acredito que consiga dormir quando se deita na almofada... Que tenho a certeza que quando consegue adormecer tem pesadelos com o que fez e acorda aos gritos, em desespero... Tenho pena de si! Não queria ser o responsável por mais uma destas...

O facto é que o país, em menos de nada, não aguenta mais, mas há que esticar a corda, em nome de interesses individuais e mesquinhos! Parabéns ao PSD pelo aumento de todos os preços  neste país que já asfixiava, e muito, para pagar as contas.

Não vou ilibar o Governo de culpas. O lock out não é permitido por lei, e queiramos ou não, foi isso que aconteceu. Onde estão as consequências? Que foi feito ao "cabecilha" da brincadeira? Nada... Então meus caros, tão "ladrão é o que vai à vindima como o que fica à espreita"!

Sem consequências para ninguém a não ser, uma vez mais, para o terceiro Estado, para a raia miúda... O povo! Não há razão para protestos nem alarmismo... O Governo viabilizou e admitiu um lock out, já o PSD levou o dito a cabo... Bonita parelha! Sim senhor...

 

p.s. - Apenas um à parte... Hoje vi como nunca gente a roubar, e pessoas com "bom" aspecto... E onde roubavam estas pessoas, deve ser a perguntya que todos se estão a fazer, certo? No supermercado. E o que roubavam elas, será a segunda pergunta... Cosméticos? Roupa? Alcool? Não... Comida! Mas um quantidade apreciável de situações, numa supermercado de pequena a média dimensão, na Margem Sul do Tejo... Vários casos ao longo do tempo em que efectuava as minhas compras que felizmente vou podendo pagar!

sinto-me: Revoltada com a impunidade
música: Dusty Springfield - Son Of A Preacher Man
publicado por Conventodaalma às 23:10
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Maio de 2008
Momento de insanidade do dia... Moção de Censura

 

 

Caros leitores e amigos, e se as pirâmides do Egipto fossem de chocolate?

Bem... Não estariam lá de certeza... Até porque derreteriam ao sol, logo a solução era faze-las pequenitas e come-las...

O que não tinha sido mal pensado de todo, apesar da perda histórica para Humanidade... Ou qui çá... A tradição prevalecesse e fossemos hoje ao Egipto fazer pirâmides de chocolate e come-las, bem no meio daquela areia toda... Até poderíamos comprar uma caixinha delas em forma de lembranças para a família e amigos...

Isto tudo tem quase tanta lógica quanto fazer uma moção de censura contra o Governo quando este tem maioria absoluta... Meu senhores, o Governo, nestas circunstâncias "particulares", não cai! É caso para dizer, e se cair não é externamente, e apanham-no entre eles...

No meio de tanta loucura, resta-me dizer que gostei de ouvir o Exmo. Sr. Primeiro-Ministro dizer que a oposição poderia ter muitos motivos para criticar o Governo, mas não as alterações ao Código do Trabalho. Permita-me então, Sr. Primeiro-Ministro, perguntar quais são esses motivos, pode ser que aqui o Puro Veneno se tenha esquecido de dar "cajadadas" nalgum... Pode deixar no espacinho dos comentários, garanto-lhe que será recebido com muito carinho.

 

 

sinto-me: Completamente louca...
música: Iron Maiden - Can I Play With Madness
publicado por Conventodaalma às 17:23
link do post | comentar | favorito
|
pesquisar
 
posts recentes

Contra o Veto do Presiden...

Sou camionista, sou o mai...

Momento de insanidade do ...

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
18
19
20
23
24
25
26
27
28
30
31
comentários recentes
E estamos tão perto da final !! Entre França e Esp...
já vi que tens um blog para lavar a roupa suja do ...
EU QUERO CONTRIBUIR COM 15.000 LTS DE GASOLINA!! A...
Alguém que sabe o que fala! Não é não preocupando ...
Realmente, eu sou sincero, estou farto, estou fart...
Posts mais comentados
subscrever feeds
tags

todas as tags