mais sobre mim


Terça-feira, 24 de Janeiro de 2012
Flash Mob por Cavaco

 

Vários blogues que nada têm a ver com este, e cujos vou citar o nome, convocaram para hoje, às 17:30, um flash mob frente ao palácio de Belém. Os blogs são: Arrastão e Jugular, bem como um outro, Paulo Querido (este a nível individual) pretendem convocar uma manifestação espontânea, com o objectivo de entregar as moedas recolhidas na Casa Civil, para auxiliar Cavaco.

Só se forem moedas de 0,01€, da minha parte... E nem essas, que até essas me custam a ganhar... Mas advogo a favor desta causa... Sem dar "moedinha"!

 

Que dizer deste pobrezinho, necessitado, carenciado... Sabe Deus o quê mais! 

 

Que tristeza ter uma criatura destas à frente da Nação... Mais uma vez tenho que chamar à atenção do Exmo. Sr. Jornalista do CM que há muito mais que 33% de malucos em Portugal... Todos os que votaram em Cavaco Silva estão incluídos... E que esses 33% que ele apelidou de malucos porque tencionavam votar em José Sócrates, neste momento, aparentam ser cidadãos com muito juízo mesmo!

 

Por favor alguém que me diga que esta vil criatura não vai continuar à frente da nação, que eu não aguento mais tanta dor e tanto sofrimento! Que dói ouvir aquelas palavras... Se doi!

sinto-me: Atropelada por um cilindro
música: A voz do povo
publicado por Conventodaalma às 15:59
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 11 de Março de 2010
Ontem Cavaco Silva falou à nação...

Retirado de globpt.com

 

E mais uma vez fiquei com a forte sensação de que devia ter ficado calado!

 

Será que Cavaco aceita um conselho meu? Se aceitar, o conselho é fazer voto de silêncio; ao menos, não entra mosca nem sai mosquito!

Era um bem...

sinto-me: Não vejo solução...
música: Simon & Garfunkel - Sound of Silence
publicado por Conventodaalma às 10:55
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009
Ai que eles reagem tão mal...

Sinto-me insultada com os argumentos de quem está a favor do veto

 

A malta do PSD não suporta que lhes deitem em cara que o Veto à Lei da União de Facto foi um acto eleitoralista; mas porquê? Há que saber admitir as coisas!

Adoro aqueles argumentos bafientos, em que se alega que o estatudo da União de Facto foi criado para quem não se queria casar... Há quantos anos? A sociedade evoluiu, e o resultado disso mesmo é que as soluções encontradas pelo estado, para enformar a sociedade, mesmo enquanto Leis, devem acompanhar a marcha da mesma, e procurar a todo o momento repsonder às necessidades dos cidadãos.

Já agora, aproveitando a oportunidade e "dando uma de" bom Veneno samaritano, estes são alguns dos grandes problemas que marcam a actualidade do PSD: a falta de capacidade evolutiva, e o decréscimo de juventude a identificar-se com a "ideologia" política dos sociais democratas. Se calhar está na hora de se renovarem, e de se repensarem internamente, para ver se não acabam como o PCP, que entretano lá vai tentando fazer pela vida... Mas até voltar a encontrar o caminho, que todos sabemos que será sempre bem mais "estreito" que o da social democracia... Tem muito a "andar". Quem mandou ficarem parados no tempo? Também adianto já que Manuela Ferreira Leite nao faz parte da solução mas sim do cerne do problema.

Mas voltando à "vaca fria", e ao veto da Lei das Uniõres de Facto, o que é preciso salientar aqui é que o cidadão eleitor não deve ter a percepção de que está a ser lesado porque há interesses eleitoralistas que se sobrepõem ao melhor interesse de cada um de nós. Isso é a subversão completa do conceito de Democracia. Bem sei que as pessoas cada vez mais de esquecem do que tal significa, mas também sei que apesar da sua memória curta, o povo é sábio, e saberá fazer justiça na hora de votar, nomeadamente em relação ao que vê que lhe tem vindo a ser feito.

Não tenho quaisquer dúvidas que Cavaco Silva é cada vez menos o Presidente de todos os portugueses, e satisfaz cada vez mais uma parcela social menos jovem, e dominada pelos interesses instalados e preconceitos assumidos. Nada de impensável... Mas o que é facto é que Portugal também precisa urgentemente do seu "Obama", que seja um Presidente mais jovem e mais dinâmico do que todos aqueles que temos tido. Eu sei que o espírito aberto também conta, e tem ajudado muito às Presidências, mas esta, além da longa espera que implicou, tresanda a naftalina.

Nunca percebi muito bem a persistência e a insistência de Cavaco Silva na cadeira da Presidência da República. Há quem não deisista, nem mesmo depois de perder! Isto só prova que a existência de qualidades pessoais como a auto-estima e a preserverança; que tanto podem ser uma coisa boa como podem ser uma coisa má, basta serem demais, como é o caso!

Se temos tido interessantes momentos de Cavaco Silva, também temos tido outros, como este veto à Lei das Uniões de Facto , que me deixam desconfortável. Tenho a sensação que para além dos preconceitos pessoais, estamos perante uma acção desnecessáriamente negativa, e de propósito eleitoralista, o que a mim me choca porque veio do Presidente da República... Que posso fazer se tenho esta "mania" de ter fé na imparcialidade das pessoas, e na dignificação dos cargos públicos que ocupam? Depois passo o tempo a ter decepções!

sinto-me: Descrente...
música: José Malhoa - Aperta com ela (LOLOLOLOL)
publicado por Conventodaalma às 10:06
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009
Contra o Veto do Presidente à proposta de lei da União de Facto

 

 

Detesto os "profetas da desgraça", em todos os campos e áreas. Tenho para mim que esta nova Lei teria simplificado e muito as coisas, mas também admito que teria "estragado" e muito o negócio dos casamentos.

O facto das pessoas em união de facto obterem o mesmo tipo de direitos que as casadas não é nenhum problema, muito pelo contrário. Quem não quer assumir compromissos e relacionamentos, não se coloca a si mesmo numa situação de união de facto! Abomino que o casamento seja um contracto civil assinado por ambas as partes intervenientes, onde só era suporto existir amor... Esse imagem destrói tudo o que há de belo no acto do casamento. O casamento deveria ser apenas um papel, e nada mais... Direitos, deveres e obrigações isso cada um que estipule na sua casa, e se quiser muito, afixe uma lista à porta.

Claro está que tudo o resto deveria estar pré definido na lei da União de Facto, que deveria substituir em tudo, menos no acto de celebração e união de duas pessoas, o casamento. Deveria ser instituído o regime de comunhão de adquiridos na mesma, tal como já o é caso os nubentes não se pronunciem, e só as pessoas que discordassem é que o deveriam ir alterar, de sua livre e espontânea vontade. Pensões e afins deveriam estar pré atribuídas por defeito à cara metade; uma vez que de outra forma ficam para o Estado.

Acho que era isto mesmo que a sociedade civil pretendia, e neste sentido o Governo até ia ao encontro das aspirações da mesma. Vetar esta lei, a meu ver, foi algo com um propósito eleitoralista, de marcar já trilhos diferentes dos do PS... Mas é tão feio isto ter partido do próprio Presidente da República, que me recuso a acreditar, apesar do que os factos apontam.

Esta proposta de lei agia de boa fé para com o cidadão, mostrando aquilo que o Estado tem de melhor, e que por vezes não se percepciona. O Estado não cego, surdo e mudo, como os três macaquinhas, nem sequer existe para punir e cobrar. Apesar de muitas vezes o Estado não estar à altura das suas obrigações para com o cidadão, nomeadamente no que concerne a subsídeos de desemprego, por exemplo, descurando muitos que se encontraram um dia na precariedade dos recibos verdes, e não poucas vezes ao abrigo de infracções do próprio Estado, não lhes dando qualquer apoio porque tinham actividade aberta; bem como no que diz respeito ao serviço nacional de saúde, ainda que universal e gratuito funciona mal... Mas o Estado é antes de mais e acima de tudo, uma Pessoa de bem, que age, ou deve agir, no sentido do cumprimento dos interesses do cidadão.

Não me parece que os interesses do cidadão tenham sido salvaguardados com este veto do nosso Presidente da República. A meu ver estes interesses não foram sequer tidos em conta. Muitos cidadãos, como eu, não concordam com a imagem do casamento enquanto um contracto civil entre duas pessoas... Isso é quase o mesmo que dizer que cada um de nós é fruto de um contracto com os nossos próprios pais que ninguém nos perguntou se queríamos assinar! Como é evidente um recém nascido não pode ser investido de tais "poderes", e não pode executar qualquer "façanha"; mas lá que é uma idiotice igual, é...

As coisas são muito simples, quem desejasse renegar ao estatudo da União de Facto, bastar-lhe-ia não evocar o mesmo... Para quê complicar? Se a Lei da União de Facto tivesse sido aprovada, todos estaríamos bem mais satisfeitos e felizes.

A instituição matrimónio não deixaria de existir enquanto celebração, e nesse sentido, acredito até, teríamos muito mais gente a celebrar o matrimónio, cujo estatuto jurídico já estaria salvaguardado na Lei. Sem ter que olhar para o casamento como uma "empresa", o que custa, para não dizer que até dói, muito mais gente estaría casada, e muito provavelmente até nasceriam mais bebés!

O casamento religioso, por exemplo, que para muitos não faz qualquer sentido, entre os quais me incluo, é que se calhar saia ainda mais a perder disto tudo... Se é que tal coisa ainda é possível! Ou então não... Com esta simplificação das coisas até haveria mais disponibilidade de ideias para ir até uma Igreja; porque não? Agora que penso nisso... Se calhar até era um "empurrão à coisa".

 

sinto-me: A ver fazer asneira... Irrita!
música: Dixie Cups - Chapel of Love
publicado por Conventodaalma às 10:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 24 de Agosto de 2009
A Feira da Ladra das Escutas entre Belém e São Bento


 

Entre Belém e São Bento...

 

Poder-se-ia dizer que ficam muito longe a Presidência da Republica da Assembleia da República, mas nem por isso... São uns minutinhos de carro, entre Belém e São Bento, pela 24 de Julho, por exemplo, em plena Lisboa, e ainda assim, há supostamente "tanto" para escutar!

Poderíamos estar preocupados com as possíveis escutas mas eu Veneno declaro o meu desinteresse pela "história", ou não fossem os nossos políticos aqueles senhores que falam falam, falam falam e não dizem nada. Assim sendo, não há qualquer perigo em escutar esta malta, pouco ou nada dizem de jeito e duvido que se dessem ao trabalho de perdem tempo para se "escutarem" uns aos outros, quando nem alto e bom som se ouvem entre si.

O clima da "espionagem" volta, e até já se fala por aí, à boca cheia, nos jornais da sociedade civil no "infiltrado", para ser os olhos e os ouvidos do "Estado" nas empresas e organismos públicos, sob identidade falsa, para conhecer os "pecados" da raia miúda... Que belo cenário! Que idílio! Entretanto, e porque vem mesmo a calhar... Meus senhores, para quando a declaração da "reinstaurarão" da Polícia Política? Já agora, vamos voltar a fazer "fé" nas denúncias anónimas de "comunistas"? E nas dos "bloquistas", "sociais democratas" ou "populares", a estas também vamos aplicar castigos aos acusados de tais "traições à pátria"? Mais uma coisinha, vamos convidar a Exma. Sra. Dra. Manuela Ferreira Leite para ser a "timoneira" dos destinos do país? É que ela já está a ganhar "experiência" e até já deu início aos seis meses sem democracia, mas foi no seio do próprio PSD!

O balanço das férias, deste ponto de vista é trágico! Tudo isto é excessivamente grave meus caros. Concordo com o Presidente da República, não se interrompem férias com "futricas" à toa, e muito menos se dá credibilidade a certo tipo de boatos mal lançados. Valha-nos isso, o Presidente tem de facto revelado o discernimento que se lhe espera! Há que admitir e reconhecer humildemente.

Quanto a tudo isto, não posso deixar de focar aqui a necessidade de um jornal diário, que na passada quinta feira pega no nome de Rui Paulo Figueiredo, pespega com ele numa página, amplia-lhe o rosto e diz que o mesmo, ao integrar a comitiva do Exmo. Sr. Presidente da República ao Arquipélago da Madeira desrespeitou o "protocolo"... Caro amigo que escreve a reportagem, de cujo o nome, lamentavelmente (ou não LOL) não me recordo, tenho uma pergunta para si:

- "Qual "protocolo"? Poderia citar o dito?"

Podia o sr. jornalista assim... A modos que... Ser um bocadinho mais concreto... Está a ver... Divagando menos e sendo mais objectivo, por exemplo... Já era uma ajuda! Tente por favor, caro jornalista, concretizar alguma coisa além de linhas de texto soltas, atiradas ao pontapé, conforme calhou no bloquinho de "notas", e sem rumo; é que dali jámais alguém retirará conclusão alguma! Isto porque quando alguem diz que não havendo mais o que alegar, atira-se para a frente com o "protocolo", convém saber qual "protocolo"... Para não se cair no vago e no sem razão ou argumento, algures no cinzentão de quem nem sabe muito bem o que está a fazer nem para quê, desconhecendo os objectivos da "própria escrita". A não ser este o caso, então, é mais grave ainda... Dá azo a pensar que o profissional não sabe escrever, nem tem um propósito no que escreve... É como se de uma sopinha de letras se tratasse, o que resulta numa "aberração" jornalistica, a bem dizer. Além do mais, um jornalista que não sabe escrever ou não tem um propósito no que escreve, é um facto no qual não acredito.

Só mesmo quem não conhece Rui Paulo Figueiredo e no caso falamos de muita gente, é que poderia acredtar que Rui Paulo não respeitasse o "protocolo", fosse ele qual fosse, pois no fundo ninguém sabe exactamente a que "protocolo" é que o sr. jornalista se refere! Além do mais, conhecendo o Rui Paulo sabemos que não só respeita como admira o Exmo. Sr. Presidente da República, Professor Doutor Aníbal Cavaco Silva, tendo inclusivé escrito e publicado um livro acerca do mesmo. Sejamos sensatos e honestos, Cavaco Silva não tem o relevo histórico de um Salazar, de um Saddam, de um Hitler ou de um Lenine para que, quem não gosta dele se dedique a escrever acerca dele... Logo, a conclusão parece-me óbvia... É mesmo um caso de respeito e admiração. É evidente que os exemplos que usei não se tratam de comparativos a Cavaco Silva, tratam-se apenas de pessoas históricamente relevantes e detestáveis; pois escreve-se mais fácilmente acerca de quem se gosta, desde que tal pessoa seja notável, do que acerca de quem se não gosta, a menos que o relevo histórico o imponha, e no caso de Cavaco Silva é mesmo por se lhe reconhecer notariedade, e se simpatizar com a pessoa.

Agora, lá que tem graça imaginar Rui Paulo no papel do espião tem... Mas como sketch humurístico apenas... Porque não tem verdade nenhuma implícita.

Eu não simpatizo, efectivamente, por ai além com Cavaco Silva, se bem que a postura deste me tem surpreendido várias vezes, pela positiva! Estou certa que Cavaco terá rido imenso de tão hedionda reportagem, talvez enquanto roia uma maçã na areia e pensava no azar do pobre jornalista encafuado na redação a escrever uma "patacoada" daquelas... Coisas da vida! Uns a banhos no Algarve outros a escrever asneiradas, como é o caso aqui do Veneno! LOLOLOL E não me venham "engraxar" a dizer que não, ok?

 

 

sinto-me: Urgh! Blurp!
música: Fiquemo-nos pelas escutas...
publicado por Conventodaalma às 10:09
link do post | comentar | favorito
|
pesquisar
 
posts recentes

Flash Mob por Cavaco

Ontem Cavaco Silva falou ...

Ai que eles reagem tão ma...

Contra o Veto do Presiden...

A Feira da Ladra das Escu...

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
18
19
20
23
24
25
26
27
28
30
31
comentários recentes
E estamos tão perto da final !! Entre França e Esp...
já vi que tens um blog para lavar a roupa suja do ...
EU QUERO CONTRIBUIR COM 15.000 LTS DE GASOLINA!! A...
Alguém que sabe o que fala! Não é não preocupando ...
Realmente, eu sou sincero, estou farto, estou fart...
Posts mais comentados
subscrever feeds
tags

todas as tags