mais sobre mim


Terça-feira, 1 de Fevereiro de 2011
Homenagem póstuma

 

 

 

 

Hoje quero apenas deixar aqui umas linhas ao maior amigo que qualquer pessoa pode ter!

Obrigada amigo, por todos os sorrisos, corridas, aventuras e brincadeiras. Foram muitas as tuas trapalhadas, asneiras, tonteiras e maluqueiras, mas podes estar certo que desfrutámos de cada uma delas ;)

Não há como te substituir, mas também não quero. Não há como te esquecer, mas isso muito menos... Eu quero lembrar-te para sempre, com os teus olhos verdes imensos, com o sol a bater. Quero ver-te sempre a correr pelos corredores, a deitar coisas abaixo, a saltar para cima de tudo e mais alguma coisa, mesmo quando sabias que não devias... Eras grande malandro! Um maroto incorrigível.

Tinhas o pelo preto mais sedoso do mundo, e um coração do tamanho do mundo.

Lembras-te quando adoeci e me levantei, que ficaste tão feliz que bateste com a cabeça na cómoda com a correria? Eu também :) Lembras-te de corrermos juntos, de dormir-mos aos pés um do outro? De te escovar... Tudo foi tão lindo!

Valeu sempre a pena.

 

 

"Verdes são os campos,
De cor de limão:
Assim são os olhos
Do meu coração."

Descança em paz amigo!

"
Alma minha gentil, que te partiste
Tão cedo desta vida, descontente,
Repousa lá no Céu eternamente
E viva eu cá na terra sempre triste.

Se lá no assento etéreo, onde subiste,
Memória desta vida se consente,
Não te esqueças daquele amor ardente
Que já nos olhos meus tão puro viste.

E se vires que pode merecer-te
Alguã cousa a dor que me ficou
Da mágoa, sem remédio, de perder-te,

Roga a Deus, que teus anos encurtou,
Que tão cedo de cá me leve a ver-te,
Quão cedo de meus olhos te levou."

In Luiz Vaz de Camões

Um beijo eterno!



sinto-me: Super Tramp
música: Incomsolável
tags: ,
publicado por Conventodaalma às 11:37
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 30 de Dezembro de 2008
Conversas indiscretas...

 

Ao meu amigo R.P., com um "não ligues, vozes de burro não chegam ao céu", e neste caso não passam de pessoas que não têm o que fazer, e não se conseguindo evidenciar por mérito próprio, escolhem tentar "apanhar boleia" a falar dos outros... Gente comezinha!

 

"Two roads diverged in a yellow wood,
And sorry I could not travel both
And be one traveler, long I stood
And looked down one as far as I could
To where it bent in the undergrowth;

 

Then took the other, as just as fair
And having perhaps the better claim,
Because it was grassy and wanted wear;
Though as for that, the passing there
Had worn them really about the same,

 

And both that morning equally lay
In leaves no step had trodden black
Oh, I kept the first for another day!
Yet knowing how way leads on to way,
I doubted if I should ever come back.

 

I shall be telling this with a sigh
Somewhere ages and ages hence:
two roads diverged in a wood, and I --
I took the one less traveled by,
And that has made all the difference."

 

Robert Frost - The Road Nor Taken

sinto-me: Sem palavras...
música: A voz so silêncio
tags: ,
publicado por Conventodaalma às 16:16
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
pesquisar
 
posts recentes

Homenagem póstuma

Conversas indiscretas...

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
18
19
20
23
24
25
26
27
28
30
31
comentários recentes
E estamos tão perto da final !! Entre França e Esp...
já vi que tens um blog para lavar a roupa suja do ...
EU QUERO CONTRIBUIR COM 15.000 LTS DE GASOLINA!! A...
Alguém que sabe o que fala! Não é não preocupando ...
Realmente, eu sou sincero, estou farto, estou fart...
Posts mais comentados
subscrever feeds
tags

todas as tags