mais sobre mim


Segunda-feira, 26 de Abril de 2010
E foi 25 de Abril...

 

Assim sendo, celebrou-se a Democracia que temos,e a Revolução que outros (entenda-se os militares) fizeram...

Sou incapaz de verbalizar a quantidade de coisas que me apetecia, porque o tempo "da outra senhora" também não era uma opção. Qualquer das formas, vamos colocar as coisas da seguinte forma: no tempo da outra senhora, quando se escrevia baixinho, toda a gente ouvia, entendia, e uns quantos censuravam e torturavam, mas ecoava! Hoje em dia, por mais alto que se grite... Ninguém ouve e ninguém quer saber.

Podemos falar no direito à Greve! Essa "facilidade" do pós 25 de Abril a que nos dias de hoje muita gente recorre, e sem a qual não saberiam viver... Imagine-se a revolta de quem infelizmente ficou desempregado e tem de ver tanta gente que trabalha, e ganha o seu ao fim do mês, em protesto! Pois, eu bem sei que as pessoas devem poder reivindicar melhores condições e trabalho, aumento, tudo e mais alguma coisa, mas acho tudo isto mais "digno" em tempo de "vacas gordas"; não na actual conjuntura. Eu não teria a coragem!

Pior mesmo é que com isto tudo o transito e as deslocações em transportes para o trabalho acabam por ser uma demora pegada, atrasando todos os que, como eu, querem chegar a tempo e horas ao seu local de prestação de serviços. Fico sempre indignada. Mas porque raio é que o direito à greve e à "manif" dos outros, tem que interferir como o meu direito a chegar a horas ao emprego? Ha! Já sei, porque a sociedade é esta grande bola de neve que nos enrola a todos, e que certos dias parece mais uma tempestade de areia, pronta a dar-nos uma tareia.

Já pedi mil vezes para fazerem estes protestos de modo a afectar o mínimo possível a esfera pessoal de cada um dos outros, porque caso esta malta se esteja a esquecer, o universo inteiro, à excepção deles mesmos, é  composto por? Adivinhem... Os OUTROS! Mas os pedidos caem sempre em saco roto.

Eu entendo que lutar por melhores condições de vida seja tão importante para todos os outros quando o é para mim, e melhores salários é condição si ne qua non deste objectivo, mas há que ter discernimento. Não podemos deixar-nos levar pelo nosso "mal menor", afinal estamos felizmente empregados, o que é um luxo nos dias que correm; e estamos no caminho de melhorar garantidamente alguma coisa, ainda que não seja já. Depois há que ver que muitos de nós nem dependemos do infortúnio dos recibos verdes, o que dá outra cor, muito mais feliz, à vida... E sendo certo, permitindo fazer face às despesas, ainda que isso exija alguma compleição atlética e muita ginástica, é o bastante, no dia a dia que muitas vezes nos ultrapassa.

Não pensem que não entendo. Quem não quer o melhor para si e para os outros? Eu desejo-vos tudo de melhor caros leitores e amigos, acreditem... É Humano, querer mais e melhor, ainda que não seja muito, ainda que seja degrau a degrau; mas a contenção é de facto a palavra de ordem.

Se me perguntarem o que faria eu se pudesse? Eu fazias muitas coisas mesmo... Punha termo a muitos cinismos (recibos verdes passava-os aos quadros, subterfúgios de contractos iam fora, subsídios mal explicados desapareceriam, benefícios para famílias numerosas, mas daqueles que se conseguem efectivamente ver, enfim...), colocava as coisas nos devidos lugares e realmente apontava a "arma" ao despesismo supérfluo e facilmente banível, e eu sei, que por muito estranho que isto pareça, este não está nos carros dos senhores do Governo, nem nos ordenados dos motoristas (que sempre estão empregados)... Isso não mexia nem 0.75% da riqueza nacional... Mexia muito menos do que isso. Eu sei, assusta, até porque muita gente acha que é aqui que se gastam os Euros "gordos"; mas não é.

Por todos os argumentos expostos, e sobretudo por respeito aos que menos podem, deixo-vos um pedido a todos, e que virá da consciência de cada um... Dê o que não precisa, ajude o que puder e , mais que tudo, contenção até na Greve e na Manifestação, sem querer ferir egos ou susceptibilidades. Vamos olhar à volta primeiro, e decidir acerca da nossa tomada de posição depois. A crise não feio para ficar, como a Toyota... A crise vai passar, isso posso assegurar, e vai levar tempo, tempo que eu bem sei, todos sentimos que não temos. O imediatismo "google" da nossa geração, do agora, já, como e quando quero não consegue ser transposto, em muitos casos, do universo web para a realidade, pelo menos para já. Grassará alguma insatisfação, alguma "instabilidade" e alguma turbulência; mas acima de tudo os tempos requerem responsabilidade, moderação, pacifismo, capacidade de análise, contenção e sabedoria.

Vamos ter alguma "cabeça fria" e perceber que não será assim para sempre. Não somos garantidamente a nova Grécia, mas este assunto fica para o próximo post, já acima deste.

sinto-me: Um fantasma irado!
música: Somos Livres (Uma gaivota voava voava)
publicado por Conventodaalma às 11:11
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 4 de Janeiro de 2010
Bem Vindo 2010

 

 

Agora que já lá chegámos, ao tão prometido 2010, não se esqueçam de tirar as vossas resoluções de ano novo de uma vez por todas da gaveta. Na gaveta, elas não vão servir para muito... E com isto não vos quero desinspirar!

Quanto ao Veneno, não há nenhuma resolução "explosiva" por ai além, nem nada de grandes revoluções. Estamos bastantes firmes, com os pezinhos bem assentes na Terra, apesar desta girar constantemente e nem nos aperceber-mos da rotação.

Para já tenho duas coisas em mente... Ir passar a Páscoa fora, que tanta festividade junta deixou-me com náuseas (Natal e Ano Novo)... É confraternização a mais, claramente! Pelo menos para a minha cabeça. Tinha a ideia que ia correr bem melhor... Mas nem sempre as coisas são como queremos, mas sim como são. Para já eu ia bem para Cabo Verde ou coisa assim, mas se calhar não será uma boa escolha. A ver vamos. Tenho ainda na mira Marrocos, isso sim, fazia-me muito feliz; mas uma vez mais, não sei se será boa ideia. Para prevenir todas as situações, a vizinha Espanha cai sempre bem e fica perto.

A outra coisa, é que este ano, tenho que encontrar maneira de fazer fortuna... Infelizmente, creio que esta segunda resolução vai ter que esperar por tempo indeterminado... Qui ça pelos anos que ainda por ai vêm! E eu não sou nada pessimista.

Como vêm nada de mais... Uma coisa a concretizar e um eterno sonho inabalável... Mais ou menos para ter uma boa razão por que viver! 

sinto-me: "Pirei" LOL...
música: Banda Eva - Vai sacudir, vai abalar...
publicado por Conventodaalma às 10:33
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 31 de Dezembro de 2009
Boas Entradas

 

 

Caros leitores e amigos, que o ano de 2010 seja o melhor de sempre, são os votos do Puro Veneno.

sinto-me:
música: John Lennon - A Very Merry Christmas
publicado por Conventodaalma às 14:14
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2009
E em 2009, há luz de velas, foi Natal

 

 

Pelo menos para muito portugueses o título deste post foi verdade.

Um Natal um tanto ao quanto demasiado tradicional e bem à luz das velas. O problema nem foi nos locais onde de facto a luz faltou apenas por um bocadinho... Foi mesmo onde faltou dias e dias a fio, fazendo com que muita gente ficasse sem muitos bens consumíveis, nomeadamente alimentares (já que frigoríficos e arcas foram todos à vida), o que não tem graça nenhuma na quadra em que estamos... Toda a gente atafulha o frigorifico, desde que tenha a disponibilidade de orçamento para o fazer.

O mau tempo não se fez só sentir nestes pontos... Há também uma quantidade de pequenos e médios agricultores da zona oeste que não sabem exactamente o que fazer à vida! Quando os ouvimos pedir apoio ao Estado, no fundo, eles estão a pedir apoio aos bolsos de todos nós, porque o "tesouro público" é feito com os nossos impostos; mas a mim parece-me até justo. O dinheiro dos nossos impostos serve para pagar tanta "porcaria", que aqui até ficava mais ou menos bem entregue, e nalguns casos em boas mãos, que não o usariam em "proveito próprio", como muito boa gente fez nos idos tempos dos subsídios para "quatro vacas" e bens afins.

Lembro-me ainda, ao escrever, dos idosos que fizeram as suas compras para receberem a família, e cujo orçamento não permite o "reabastecimento"... E custa-me. Sinto uma profunda tristeza!

Ainda hoje (ontem), ao caminhar tardiamente pelas ruas da minha amada Lisboa, entre as Portas de Santo Antão e a Avenida da Liberdade, junto à Rodrigues Sampaio, vi tantas imagens, que se alojaram como sempre, na minha memte, e me incomodam, sem que nada possa fazer. Tanta gente que dorme por essas ruas, sujeita ao frio, à chuva, e a tudo de mau que o mundo tem para dar. Não devem ter mais por onde os possamos pontapear (nós sociedade)... Será que não devíamos todos procurar fazer mais alguma coisa? Acho sinceramente que sim.

Devia aceitar, como toda a gente... Mas há alguma coisa em mim que me prende, que me inibe, que me desassossega... E este inconformismo faz de mim alguém mais capaz? Provavelmente não! Que posso eu fazer? Lamentar! Denunciar num blog, e esperar que mais alguém, com poder (por vezes o que vem entre virgulas é o que mais importa), se incomode também. O problema é que o poder corrompe, e quem pode, não quer saber. Isto porque, a dado ponto, quem realmente pode, já não vê, nem sente; ou haverá ainda gente com poder que seja diferente? Estará esta gente, com poder e diferente, coberta de um fortíssimo ataque de cegueira?

Sinto por vezes um descrédito naquilo que somos enquanto sociedade e Humanidade! Falhámos e bem! Como é que nos podemos ter por tão bons, ou por tão inteligentes se nem a um problema tão básico para a Humanidade conseguimos resolver? Não teremos capacidade de ver para além de umas certas palas, como os burros? Seremos mesmo tão evoluídos quando nos julgamos? Acho que somos de um "retardamento" atrós quando vejo estas coisas.

Que martírio olhar para o que somos com olhos de ver!

E a cada dia que passa sinto que não tenho na mão o condão mágico de resolver absolutamente nada. Assim sendo... Para 2010 quero muito, mais que tudo na vida, o condão do poder de inverter a pobreza no mundo. Quero a possibilidade de intervir contra os números do desemprego crescente, para que todas as famílias sejam tão abençoadas quando eu neste momento. Quero que todas as doenças malévolas tenham um fim. Quero que todas as crianças tenham direito a um futuro mais digno, mais justo e melhor. Que tenhamos a sabedoria que lhes entregar mais do que fomos capazes de fazer até então... Quero coisas tão difíceis... E se algum se vós se pergunta se serão para mim, respondo já que sim! Todas estas coisas, uma por uma são, mais que não seja, egoistamente, para mim!

Que 2010 traga paz e harmonia a todos os que não a têm, e que coloque sorrisos nos rostos amargos, pois é sinal que tudo está a correr melhor. Que venha 2010 e que seja o melhor ano de sempre.

 

sinto-me: Demasiado emocional p/escrever
música: Marcelo D2 - Desabafo
publicado por Conventodaalma às 07:47
link do post | comentar | favorito
|
pesquisar
 
posts recentes

E foi 25 de Abril...

Bem Vindo 2010

Boas Entradas

E em 2009, há luz de vela...

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
18
19
20
23
24
25
26
27
28
30
31
comentários recentes
E estamos tão perto da final !! Entre França e Esp...
já vi que tens um blog para lavar a roupa suja do ...
EU QUERO CONTRIBUIR COM 15.000 LTS DE GASOLINA!! A...
Alguém que sabe o que fala! Não é não preocupando ...
Realmente, eu sou sincero, estou farto, estou fart...
subscrever feeds
tags

todas as tags