mais sobre mim


Quarta-feira, 8 de Fevereiro de 2012
Solidariedade Precisa-se (em tempos de Crise)

Bem sei que está difícil para todos. Os tempos são de crise, e nem sempre podemos pensar em tudo o que queremos, mas muitos de nós temos a felicidade de ter em casa muitas coisas de que não precisamos, e que fazem muita falta a quem, por alguma circunstância da vida, neste momento, não as pode adquirir.

Todas as coisas que achamos tralhas e monos servem muito bem a alguém. Roupas, sapatos, frutas do quintal ou terreno que caiem de podre, comida enlatada e do género, papas, sopas farinhas e pré preparados para alimentação de bebés que por vezes os nossos bebés acabam por não consumir), brinquedos, banheiras de bebé, carrinhos de passeio, alcofas, espreguiçadeiras, balouços, ovo (cadeirinha de carro), tetinas, chupetas, bicicletas, triciclos, móveis, utensílios de cozinha, secretárias cadeiras, electrodomésticos, lenha, acessórios para automóveis, mantas, agasalhos, relógios, malas de viagem, carteiras de senhora, telemóveis velhos, computadores velhos... Enfim... Todos os nossos "empecilhos", que além de encherem a casa amontoam e acumulam, podem ser dados a quem precise; até aquela colcha da tia velha ou da ex sogra... Ou a prenda da ex nora ou do ex genro... Ok, estava apenas a fazer um pouco de humor com esta das prendas reutilizáveis nem que seja para caridade... Mas a verdade é que o são!

De onde me veio esta ideia? De ter recebido recentemente pedidos de solidariedade via email, e que muito me sensibilizaram. Desde mães e pais solteiros, desempregados, a famílias quase sem rendimentos, idosos sem agasalhos ou aquecedores, pessoas carenciadas a nível de alimentos (de todas as idades)... E regra geral as pessoas até se juntam e tentam conseguir alguma coisa.

Deixo-vos aqui algumas das situações que mais triste me deixaram e não pudemos até agora ajudar: 

 

1) "O meu nome é D****, tenho 34 anos, tenho um bebé de 2 anos e o meu esquentador avariou-se. Sou mãe solteira e como neste momento só  consegui trabalho em part time (empresa em que trabalhava fechou),  não consigo comprar outro. Tenho que tomar banho de água fria, bem como o meu filho. Por favor, alguém que tenha um esquentador parado e não use, eu vou buscar, dentro da grande Lisboa." 

Esta é uma das situações que ainda não conseguimos ajudar e muito me deixa triste, já que há um bebé envolvido. Se alguém poder e quiser, tenho autorização da própria para dar o contacto, basta deixarem o vosso email nos comentários ou enviarem email para mim.

 

2) "Somos um jovem casal que tem um filho e aguarda gémeos, que dizem não serem planeados mas muito amados, desde já! Estamos ambos a trabalhar, mas como ganhamos praticamente o ordenado mínimo, os dois, estamos em dificuldades para comprar um carrinho para gémeos. Se alguém tiver um carrinho que não use ficamos agradecidos. Também nos fazia jeito um ovo para carro, uma cadeira de papa e uma espreguiçadeira ou alguma coisa do género, já que para um temos." 

Mais uma vez, tenho autorização para vos dar o contacto caso possam e queiram ajudar.

 

3) Pessoa idosa, vizinha de quem fez circular o email, com 85 anos, sem possibilidades de comprar aquecedor ou mantas e agasalhos. Quem tiver e possa dispensar. A senhora não pode ir buscar e vive sozinha na zona dos Olivais, em Lisboa. 

Neste momento posso dar a boa notícia que já lhe ofereceram 2 aquecedores, mantas e até um kispo comprido até aos pés :) E foram entregar tudo em mão :) Ainda há gente muito boa :) Obrigada (esta sei quem foram os "contribuintes").

 

Para quem não gosta desta opção de dar de imediato, peço o favor que façam o mesmo que já fiz, que se increvam no site DOU e que, por favor, disponibilizem aquilo de que já não precisam podendo escolher a quem querem dar. 

 

Acredito que mais bloggers tenham  recebido o mesmo tipo de apelos, por isso peço também que divulguem o site DOU e que, caso entendam, façam o mesmo às situações que vos são colocadas.

  

Se ainda têm dúvidas acerca de dar, da "necessidade" ou não, deixo-vos as seguintes palavras, e recomendo vivamente o livro que está no link desta frase, sobretudo as páginas 13, 14 e 15 acerca "Da Dádiva" (pensando bem, recomendo o livro inteirinho):

"Dizeis: darei só aos que precisam. Mas os vossos pomares não dizem assim; dão para continuar a viver, pois reter é perecer."

Khalil Gibran 

 

Assim, o mundo será mais justo, e haverá que chegue e sobre para todos :) Por favor dê, mas somente aquilo que lhe sobra!

sinto-me: A olhar para 1 mundo melhor
música: Silence 4 - To Give
publicado por Conventodaalma às 10:47
link do post | comentar | favorito
|
pesquisar
 
posts recentes

Souvenir do tempo da II G...

Falha Grave do Monstrengo...

Entidades empregadores ch...

Pingo Doce: com menos de ...

Foi há 35 anos que o Rei ...

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
18
19
20
23
24
25
26
27
28
30
31
comentários recentes
E estamos tão perto da final !! Entre França e Esp...
já vi que tens um blog para lavar a roupa suja do ...
EU QUERO CONTRIBUIR COM 15.000 LTS DE GASOLINA!! A...
Alguém que sabe o que fala! Não é não preocupando ...
Realmente, eu sou sincero, estou farto, estou fart...
Posts mais comentados
subscrever feeds
tags

todas as tags