mais sobre mim


Quarta-feira, 5 de Janeiro de 2011
O BPN

 

Já sei, estava demorado... Concordo. Mas para dizer o mesmo que toda a gente, manda o senso comum que o Veneno permaneça calado.

Neste momento acho que adiantaria alguma coisa dizer que nenhum português quer pagar mais contas "à conta" da gestão danosa de uns poucos.

Bem compreendo que "uns poucos" são amigos de "outros tantos", e isso num país deste tamanho pode ser uma multidão; aliás, como já deu para perceber, já o é. Porque raio é que não se toma uma decisão ponderada, porque já houve mais do que tempo para isso.

Do meu ponto de vista não deveríamos ter ficado à espera de "ver o que acontecia". Devíamos ter agido da melhor forma possível, e com o que se dispunha naquela momento, até porque, se pensarmos bem, hoje em dia não temos muito mais.

Sebese que alguns clientes do BPN, ou ex-clientes, eram pessoas com possibilidades financeiras bem acima da média, e também já é sabido que muitos "passaram" oficialmente para a Caixa Geral de Depósitos, desde que esta entidade bancária passou a ser "responsável" pelo BPN. Imagino que tenha sabido bem o encaixe financeiro que esta situação proporcionou. Nem tudo foram despesas e "desgraças"!

Evidentemente que eu acho hediondo planear-se sequer cobrar ao povo português no seu orçamento de Estado uma coisa destas, ainda que diluído em sauves prestações. Onde é que anda os responsáveis? Há... Pois, debaixo do "alpendre" dos amigos de longa data, que ai ninguém se molha... Façam o favor de ver quanto se pode responsabilizar esta "canalha" e o quanto se pode "fazer" com bens e afins da mesma... Se calhar o buraco fica bem mais pequenino... Mas longe de mim afirmar que há quem tenha saído disto tudo bem melhor do que entrou; vamos apenas supor que haja essa possibilidade. Que acham?

Vou citar as palavras de Defensor Moura ao referir-se ao caso BPN relativamente a um dos outros candidatos presidenciais, no caso, Aníbal Cavaco Silva: "a minha missão é denunciar que Cavaco Silva não é isento, não é leal e favorece os amigos e os correligionários”... É verdade que ele vendeu os títulos (acções) que possuía desta entidade bancária. Também é verdade que Cavaco "balbuciou qualquer coisa" acerca desta afirmação de Defensor Moura: "devem ser "ignorados" aqueles que o atacam de uma forma desonesta"...

Cavaco diz que temos "gestores em part-time" no BPN, que agora enquanto instituição pública deve ser recuperado o mais rapidamente possível por isso mesmo. O Estado, no fundo, tem dois bancos... Um deles (BPN) é um "melodrama" que de certeza que preferia não ter herdado. Discordo em absoluto com Cavaco, depois de ver o rumo que a "embarcação" leva... Mais valia terem deixado falir!

Se vos disser que foi criada, entretanto, a "Associação Nacional de Defesa dos Direitos dos Clientes do BPN", acreditavam? Então cliquem para ver! E que mensagem que podemos encontrar no site... Sentimentalismo "bacoco"; não? Os fundadores e "gestores" da dita são todos clientes BPN, que acham que, depois da "Dona Branca" não ter sido a "Galinha dos Ovos de Ouro", temos que ser nós todos a pagar-lhes o que uma entidade privada lhe deve... Pergunto-me, caros senhores, se algum de vós se aconselhou comigo (por mim falo) antes de investir no BPN... Pois, aposto que não, pois ter-vos-ia dito que não o fizessem. Teria ainda explicado gratuitamente o porquê; mas vai-se lá saber como, quando é para fazer as asneiras, nunca é precisa a ajuda de mais ninguém... Quando é para resolver; toca a todos!

Claro que eu não podia prever o que ia acontecer, mas altas rendibilidades em capital, nos dias que correm, com o esmagamento dos spreads a que assistimos, só podem advir mesmo de investimentos de risco médio/ alto. Não é que não se consigam por ai umas taxas de juro interessantes para uns montantes "normais" de capital, para períodos de 1 a 6 meses... Ou então para somas mais avultadas há alguns produtos interessantes, na casa dos 3,4% a 4% de rendibilidade... Mas caramba, têm horizonte temporal definido, levantados antes do tempo sofrem penalizações, e se assim não for, se não cumprir a data de vencimento mensal, implica o não pagamento de juro entre o período em que o dinheiro foi sacado e a última data de vencimento. Muitos ainda vão aumentando a percentagem paga ao longo do tempo de investimento, começando no x% e terminando, 3 anos depois, por exemplo, nos y%!

Não há milagres meus senhores! Nem milagres, nem almoços grátis. Convemçam-se disso de uma vez por todas!

Não há paciência para esta inércia, nem para a factura que nos chega a todos. Não podemos admitir isto. Apetece quase criar a "Associação Nacional de Defesa dos Cidadãos Portugueses que habitam ou contribuem para este Estado Nação", contra o "meter a mão nos nossos bolsos", nomeadamente no que concerne ao caso BPN!


sinto-me: Irada
música: Pink Floyd - Money
publicado por Conventodaalma às 14:42
link do post | comentar | favorito
|
pesquisar
 
posts recentes

Souvenir do tempo da II G...

Falha Grave do Monstrengo...

Entidades empregadores ch...

Pingo Doce: com menos de ...

Foi há 35 anos que o Rei ...

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
18
19
20
23
24
25
26
27
28
30
31
comentários recentes
E estamos tão perto da final !! Entre França e Esp...
já vi que tens um blog para lavar a roupa suja do ...
EU QUERO CONTRIBUIR COM 15.000 LTS DE GASOLINA!! A...
Alguém que sabe o que fala! Não é não preocupando ...
Realmente, eu sou sincero, estou farto, estou fart...
Posts mais comentados
subscrever feeds
tags

todas as tags