mais sobre mim


Terça-feira, 2 de Novembro de 2010
A menos de 2 meses do Natal a economia toma valeriana

Pois é, não morrendo do mal, a nossa economia morrerá da cura!

Se a economia, sentido lato, se põe a pensar na mísera magreza que será encaixada neste Natal, porque acreditem ou não, este ano a coisa vai-se fazer sentir, forte e feia, tem uma apoplexia nervosa e mais uma data de nomes estranhos que ne,m consigo mencionar, por isso, já iniciou a toma de comprimidinhos naturais, para maleitas de nervos... Valeriana. Esta erva conhecida pelas suas propriedades terapêuticas, e que o meu gato adora... Sim, descobri a valeriana porque aparentemente certas industrias de brinquedos para felinos domésticos de 4 patas, menos éticas, ou nem por isso... Colocam aroma a valeriana nos seus produtos, e os nossos animais de estimação, perdem a cabeça com o cheiro. Que sensação é que isso nos causa? Que eles "amam" aquele boneco específico e mais nenhum outro, pelo menos daquela maneira (assolapada).

Tenho a certeza que muitas famílias vão reduzir os seus gastos e adquirir apenas o essencial, no que concerne a prendas. Presumo que todos os lares apostam na mesma na mesa mais farta que possam... O Veneno este ano está decidido também nesse sentido. Não vamos estragar nem desperdiçar; só iremos comprar o que gostamos de comer: Bolo Rei e broas castelar! De resto, ou se faz em casa ou nem vale a pena. Azevias, fatias douradas, filhós, tudo isso... Ou é caseiro ou nem vale a pena. Por isso, até as pastelarias vão ter que fazer contas à vida, pois muitas vendem aqueles fritos artísticos a saber a coisa nenhuma, e são sérias candidatas a ficarem com os ditos nas prateleiras, uma vez que comprar para decorar a mesa não será, certamente a opção este ano.

E porquê toda esta contricção? Porque há demasiada gente a passar mal para nos podermos dar a certos devaneios. Nem sou capaz de pensar em desperdiçar, quando há tanta necessidade. Há que ter respeito para com quem não pode, e isto não implica que quem possa não consuma; ressalvo! Implica sim que, quem pode não deve desperdiçar. São permissas diferentes.

Há muita gente que já fez as suas compras, tal como o Veneno, que já comprou boa parte das lembranças e presentes que vai entregar. Só faltam mesmo as coisinhas baratas, que se compram com mais facilidade. Há que pensar nas pessoas importantes da nossa vida a tempo e horas.

A economia, no meio disto tudo, leva mais uma talhada. Não irá circular tanto capital como de costume, nem o volume de vendas será a maravilha astronómica que costuma ser. As prendas provavelmente terão valores maiores para os próximos, mas todas as demais serão a típica lembrança. Acho que até as deslocações consuetudinárias serão reduzidas (pois até as scuts já se pagam), logo o Estado arrecada menos receita também aqui, em impostos sobre os combustíveis, e em portagens, porque apesar de haverem mais cabines a cobrar, há também menos gente a utilizar as mesmas.

Recomenda-se que tenham o coração preparado, caros governantes, porque acho que desta vez, a coisa vai-se sentir.

sinto-me: a embrulhar presentes
música: Wham - Last Christmas
publicado por Conventodaalma às 16:12
link do post | comentar | favorito
|
pesquisar
 
posts recentes

Souvenir do tempo da II G...

Falha Grave do Monstrengo...

Entidades empregadores ch...

Pingo Doce: com menos de ...

Foi há 35 anos que o Rei ...

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
18
19
20
23
24
25
26
27
28
30
31
comentários recentes
E estamos tão perto da final !! Entre França e Esp...
já vi que tens um blog para lavar a roupa suja do ...
EU QUERO CONTRIBUIR COM 15.000 LTS DE GASOLINA!! A...
Alguém que sabe o que fala! Não é não preocupando ...
Realmente, eu sou sincero, estou farto, estou fart...
Posts mais comentados
subscrever feeds
tags

todas as tags