mais sobre mim


Sábado, 30 de Outubro de 2010
A abstinência do Coelho

 

O termo abstinência, combinado com a palavra coelho levarnos-ia bastante longe... O coelho, tido pelo animal que mais gosta de pinocar, numa de abstinência... É forte! Até o Rei da Selva cairia de joelhos com a novidade; mas o facto é que não estamos na selva propriamente dita, usando o sentido literal de selva, mas estamos na "selva, em sentido metafórico, e o Coelho que menciono é Passos Coelho.

Pedro Passos Coelho acha por bem abster-se e deixar a cenoura do OE (Orçamento de Estado) para José Sócrates, já que é bem dura de roer. Eu acredito piamente que quando vota, muita gente nem saiba no que vota, e muito menos o que está a fazer. Na escola devia-se aprender cidadania, e isso implicaris instruir todos os cidadãos acerca do acto de votar, mas essas "coisas" não interessam ao Governo. Nem pensar...

Muita gente não vê porque se há-de ter, em determinadas circunstâncias uma maioria absoluta; mais ou menos as mesmas que, com a devida actualização, ditaram algumas vezes ao longo da história, o absolutismo régio; se bem que nem sempre. Reis houve que foram absolutos por convicção e não por razões de necessidade.

Arrisco dizer que 35% da população não sabe que com o seu voto não elege o Sr. Primeiro Ministro ou o seu Autarca de Eleição; elege sim alguém, que pertence a uma lista. A única vez que, numa eleição se vota na pessoa em si, em Portugal, é para o cargo de Presidente da República... E nessas areias movediças nem eu quero entrar; que se me ponho a falar das presidenciais que já espreitam...

É uma tristeza! O povo não sabe e ninguém se interessa porque este saiba.

Passos Coelho faz-se valer da conjuntura para piorar as coisas para o seu adversário, porque a política não é o jogo de interesses do povo, é a feira das leviandades e vaidades de quem ambiciona ter o poder. Ninguém quer saber do povo. A grande diferença entre Marquês do Pombal e estes senhores que hoje temos é que, ao menos o Ministro de D. José regia-se pela máxima de que se havia de fazer "tudo pelo povo, mas sem o povo"... E estes regem-se pelo contrário: "tudo para nós, mas com o povo"!

sinto-me: Farta do OE 2011
música: Papa Roach - Last Resort
publicado por Conventodaalma às 21:06
link do post | comentar | favorito
|
pesquisar
 
posts recentes

Souvenir do tempo da II G...

Falha Grave do Monstrengo...

Entidades empregadores ch...

Pingo Doce: com menos de ...

Foi há 35 anos que o Rei ...

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
18
19
20
23
24
25
26
27
28
30
31
comentários recentes
E estamos tão perto da final !! Entre França e Esp...
já vi que tens um blog para lavar a roupa suja do ...
EU QUERO CONTRIBUIR COM 15.000 LTS DE GASOLINA!! A...
Alguém que sabe o que fala! Não é não preocupando ...
Realmente, eu sou sincero, estou farto, estou fart...
Posts mais comentados
subscrever feeds
tags

todas as tags