mais sobre mim


Sexta-feira, 26 de Junho de 2009
Michael Jackson

 

Creio que poucos esperávamos que o proprietário de Neverland acabasse por falecer aos 50 anos de idade, subitamente, mas acho que também ninguém lhe previa grande longevidade... Verdade seja dita!

Com uma carreira única, já foi detentor de uma fortuna colossal, tendo dado voz ao álbum que se considera ter mudado a história da música , Thriller, Michael Jackson encontra, eventualmente, e finalmente a paz!

Desde que se conheceu por "gente", provavelmente deu por ele em cima de um palco a cantar e a dançar. De certa forma, acredito que tenha sido vítima da sede de estrelato da família, que encontrando no meio de tantos filhos um "menino prodígio", com um talento para a música e para o palco fora de serie, colocou toda a pressão do mundo nas suas costas.

O Veneno não é, nem nunca foi, de forma alguma, fã de Michael Jackson, mas reconhece-lhe o talento que todos podem ver, bem como a voz doce que lhe era tão característica. Não sendo um voz com um alcance por aí além, era de um doçura indescritível, e quando era precisa estava lá... Como músicas destaco o "Give in To Me", acompanhado por Slash na guitarra. Talvez seja uma escolha polémica, mas creio que foi o final da sanidade mental de Michel Jackson, e a última vez que esteve musicalmente com ele mesmo, se é que me faço entender... E penso mesmo que há muito não estava com ele mesmo.

Compreendo que o status de bailarino se colou ao de cantor e, regra geral, era isso que se esperava dele. Tive a oportunidade de ver a World Tour Dangerous que pisou Portugal, mais propriamente o Estádio José de Alvalade, em Setembro de 1992, e realmente era impressionante... O palco, o som, as luzes, toda a performance, podem ser descritas como características únicas de uma só tourné.

Daqui em diante nunca mais se viu Michael Jackson, apenas um louco que se "mascarava" a ele mesmo, vivia num rancho gigantesco chamado Neverland, entre outros foi acusado de pedofilia, teve três filhos, e no final... Deixou o palco sem aplausos ou assobios, na sombra de si próprio.

Tendo ou não mudado a cor da pele, suportando o não o próprio rosto, dado que em criança tinha muitas borbulhas e não era muito bonito, sendo que as pessoas adultas não se inibiam de lhe o dizer... Causando-lhe um trauma irreversível, Michael Jackson nem sequer era feio, depois de "adulto", mesmo quando as suas características afro estavam bem patentes, e a sua estrutura física dobrava a compleição que lhe conhecemos do thriller. Penso que teria sido bem mais feliz se tivesse sido ele mesmo. Aliás, penso até que se tem sido feliz com Lisa Marie Presly as coisas para Michale teriam sido bem diferentes.

Podemos dizer que a voz de "menino" que lhe era característica finalmente foi levada para Neverland... E poderá apenas ser ouvida nos registos que por cá ficam. Parte o homem, fica a obra...

Uma simples menção e homenagem ao artista, músico e bailarino, que é tudo o que conhecemos de Michael, e talvez tudo o que ele conhecia de si mesmo também...

Que encontre paz!

sinto-me: Crónica de uma morte anunciada
música: Michael Jackson - Beat It
publicado por Conventodaalma às 11:32
link do post | comentar | favorito
|
pesquisar
 
posts recentes

Souvenir do tempo da II G...

Falha Grave do Monstrengo...

Entidades empregadores ch...

Pingo Doce: com menos de ...

Foi há 35 anos que o Rei ...

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
18
19
20
23
24
25
26
27
28
30
31
comentários recentes
E estamos tão perto da final !! Entre França e Esp...
já vi que tens um blog para lavar a roupa suja do ...
EU QUERO CONTRIBUIR COM 15.000 LTS DE GASOLINA!! A...
Alguém que sabe o que fala! Não é não preocupando ...
Realmente, eu sou sincero, estou farto, estou fart...
Posts mais comentados
subscrever feeds
tags

todas as tags