mais sobre mim


Domingo, 27 de Abril de 2008
Época Balnear abre atrasada

 

 

Um título que não falta sequer para com a verdade. Até pode ser que noutros tempos, e leia-se, há já muito tempo atrás, até poderia fazer sentido abrir oficialmente a época balnear a 1 de Junho, mas nos dias  que correm, com a mobilidade espectacular que o homem atingiu, e as alterações climatéricas, pode-se dizer que nesta altura, não há qualquer razão para que, num país que ambiciona ser um marco no turismo e atrair sobretudo o turismo do Norte da Europa, não tenha, em finais do mês de Abril, com temperaturas a rondar os 30º, nadadores salvadores, pelo menos, nas principais zonas balneares do país .

A Costa da Caparica é por si perigosa, de águas agitadas, frias e muito batidas, sendo que onde a maioria das pessoas se tende a sentir segura (junto ás pedras), é justamente onde o perigo aumenta e estas são puxadas para dentro de água, tendo tendência a ficar a nadar contra a corrente até se sentirem em apuros. Como é que se explica que não haja um nadador salvador presente? Se formos para as praias sem pontão e sem pedras o mar mantém-se perigoso e agressivo, enganando pela acalmia aparente, e levando sobretudo os mais jovens, a sentirem-se tentados a um banho de início de "temporada", que pode ter um fim muito triste. Não podemos continuar a fazer de conta que os hábitos não mudaram, nem podemos permitir que a apatia se mantenha, como se não tivéssemos tidos nos últimos dias pelos menos 12 casos relatados pelas notícias, e uma vida a lamentar.

Pelo Algarve o mar é mais calmo, mas nas zonas menos "hoteleiras" também se nota a ausência de um nadador salvador, sem qualquer sombra de dúvidas. Muitas famílias com elementos muito jovens deslocam-se para as suas casas de férias, e merecem, mais que não seja pelos impostos que pagam, que o país para onde os pagam tenha a decência de acautelar aquilo que faz parte da segurança de todos, e possam sentir-se em segurança quando pretendem ter algum descanso . Todos bem sabemos os sacrifícios que as famílias fazem para terem as suas casas de férias, bem como a maioria são dos sogros e pais... Pagar combustíveis, portagens, comprar lembranças e comida, pagando uma vez mais impostos e fazendo o país andar... Os portugueses sacrificam-se imenso por alguns fugazes momentos, e francamente acho que mereciam que o Estado pensasse um pouquinho mais neles, e um pouco menos nele próprio! 

sinto-me: Há vidas a salvar
música: Joey Lawrence - My Girl
publicado por Conventodaalma às 20:42
link do post | comentar | favorito
|
pesquisar
 
posts recentes

Souvenir do tempo da II G...

Falha Grave do Monstrengo...

Entidades empregadores ch...

Pingo Doce: com menos de ...

Foi há 35 anos que o Rei ...

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
18
19
20
23
24
25
26
27
28
30
31
comentários recentes
E estamos tão perto da final !! Entre França e Esp...
já vi que tens um blog para lavar a roupa suja do ...
EU QUERO CONTRIBUIR COM 15.000 LTS DE GASOLINA!! A...
Alguém que sabe o que fala! Não é não preocupando ...
Realmente, eu sou sincero, estou farto, estou fart...
Posts mais comentados
subscrever feeds
tags

todas as tags