mais sobre mim


Domingo, 16 de Dezembro de 2007
Piadas Madeirenses

 

Alberto João Jardim deve ter resolvido lançar um livro de piadas madeirenses para a quadra natalícia, só que resolveu não dizer nada a ninguém. Talvez o melhor seja começar por dizer que Jardim acha que o clima de separatismo é uma possibilidade, mas não o separatismo em si. Só pode ser uma piada de muito sentido de humor, que nem britânico chega a ser porque lhe falta classe para tal.

Na parte que me toca, dê-se então a independência à República das Bananas, com o que eles nos sugam todos os anos, é um favor que nos fazem. Já agora quando o fizerem cortem laços, relações, e pequenas solidariedadezinhas , se não continuamos eternamente a enterrar dinheiro na "Terra do Nunca", onde só o Peter Pan  conseguia viver caso esta fosse independente, e sabem porquê? Porque o Peter Pan não existe! Só nos sonhos...

Como nenhum destes cenários é possível: nem o separatismo nem os Euros cá ficarem, e vamos ser sinceros no que concerne às necessidades do Arquipélago da Madeira, cuja riqueza e desenvolvimento na parte turística é estonteante, estas jamais serão colmatadas com Alberto João jardim no poder. O fosse entre ricos e pobres não vai diminuir , nem os camiões de dinheiro que para lá enviamos vão ser aplicados em prol do bem das gentes locais. O dinheiro será aplicado e investido e de certa forma reflectir-se-á no bem estar da população, mas na parte da hotelaria, na parte da criação de infra-estruturas "para inglês ver", ou no caso utilizar, quando visita a ilha. É verdade que por ali se vive do turismo, e sem este as coisas pioram muito, como tal não se pode desinvestir, mas era preciso investir sem que tudo isso fosse acabar por "dar sempre aos mesmos", e aqui acho que me faço entender.

Tantos anos de poder geram solidariedades instaladas e segregam muitas possibilidades de existir uma divisão justa das coisas. É voz comum ouvir-se dizer que "Jardim dá sempre aos mesmos", mas ainda assim ninguém o quer ver fora de lá. Parece que ponderando os prós e os contras, os ganhos são maiores que os danos colaterais.

Se por acaso Jardim tivesse o bom senso de não nos chatear pelo Natal nós evitávamos mandar para lá "a fava do bolo rei" em trocas de acusações e classificações de demência pura, mas também não somos obrigados a dar-lhe "o brinde do bolo rei"; porque raio é que eles hão-de ter o maior fogo de artíficio deste país e nós nem sequer temos as ruas da baixa lisboeta iluminadas como deve ser?

sinto-me: Farta de Jardim
música: Bailinho da Madeira
publicado por Conventodaalma às 17:29
link do post | comentar | favorito
|
pesquisar
 
posts recentes

Souvenir do tempo da II G...

Falha Grave do Monstrengo...

Entidades empregadores ch...

Pingo Doce: com menos de ...

Foi há 35 anos que o Rei ...

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
18
19
20
23
24
25
26
27
28
30
31
comentários recentes
E estamos tão perto da final !! Entre França e Esp...
já vi que tens um blog para lavar a roupa suja do ...
EU QUERO CONTRIBUIR COM 15.000 LTS DE GASOLINA!! A...
Alguém que sabe o que fala! Não é não preocupando ...
Realmente, eu sou sincero, estou farto, estou fart...
Posts mais comentados
subscrever feeds
tags

todas as tags