mais sobre mim


Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2007
E depois da Cimeira, o Tratado

 

Mal nos livrámos dos congestionamentos de trânsito da cimeira, eis que temos para gáudio geral, os do Tratado.

Hoje fez-se história mesmo aqui, debaixo dos nossos narizes, em Lisboa, com a assinatura do Tratado com o qual todos os líderes europeus concordaram, depois de um valente jantar à portuguesa, bem comido e melhor regado.

Assinar  hoje logo após o pequeno almoço deve ter sido apenas uma questão de aparente mostra de sobriedade, já que ontem alguns hão-de ter jantado pela capital, nem que tenha sido no Hotel, sem sequer descer à sala de jantar. Mas para os que já estavam a ficar desanimados, há assinatura que dará direito a uma caneta de prata a cada líder europeu que firme o tratado, haverá almoçarada , e está-se mesmo a ver que Sócrates fez depender a participação no almoço, bem como a garantia de um lugar na mesa, apenas aos que assinem sem estrilho " e sem mais "quês e mais porquês"; até Tony Blair se convenceu, e apesar do birrento show off em que assina mais tarde porque chega a atrasado, não esperou pela tarde para saldar compromissos.

Na verdade o que eu acho que Tony Blair está a fazer é a quebrar o mito da "pontualidade britânica", apesar de cumprir religiosamente com a "hora atrasada" que estabeleceu para si próprio. Até compreendo, afinal andam alí os britânciso a fazer de tudo para serem os maiores na sua prestação europeia, e como se já não lhes chegasse a "sombra" dos alemães, ainda vêm estes "tugas perguiçosos", práticamente terceiromundistas (no entender dele, a avaliar pelos convidados para a última cimeira), incapazes de se bastarem a si próprios em termos orçamentais, pelos menos a avaliar pela última década, e fazem um estupendo brilharete? É que só por baixo da borrachinha da bengala de um gentleman brtânico! Isso é que Blair não tolera. Assim sendo, há que agitar as águas, nem que a única conclusão a tirar seja o "snob" inglês tem a mania que é mais que os outros.

Da minha parte assine-se lá o tratado e alinhe-se esta bagunçada com a Dinamarca. Firma no papel e mais nada, nem pensar em referendos. Não se justifica deitar milhões à rua quando todos bem sabemos que não teríamos 50% da população nas urnas, e que jamais obteremos um resultado vinculativo num futuro próximo. Haja decoro a "cuspir" na cara do povo que paga impostos. Ofereçam-se canetas de prata em vez das míticas "bic" laranja, almoços dignos da felizmente já extinta realeza, lavem até o "rabinho" com água de malvas... Mas por favor não atirem milhões à rua, que eu fico verde de raiva.

 

sinto-me: Ao Tratado
música: Evanescence - Call Me When You're Sober
publicado por Conventodaalma às 13:42
link do post | comentar | favorito
|
pesquisar
 
posts recentes

Souvenir do tempo da II G...

Falha Grave do Monstrengo...

Entidades empregadores ch...

Pingo Doce: com menos de ...

Foi há 35 anos que o Rei ...

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
18
19
20
23
24
25
26
27
28
30
31
comentários recentes
E estamos tão perto da final !! Entre França e Esp...
já vi que tens um blog para lavar a roupa suja do ...
EU QUERO CONTRIBUIR COM 15.000 LTS DE GASOLINA!! A...
Alguém que sabe o que fala! Não é não preocupando ...
Realmente, eu sou sincero, estou farto, estou fart...
Posts mais comentados
subscrever feeds
tags

todas as tags